O LADO OCULTO - Jornal Digital de Informação Internacional | Director: José Goulão

O Lado Oculto é uma publicação livre e independente. As opiniões manifestadas pelos colaboradores não vinculam os membros do Colectivo Redactorial, entidade que define a linha informativa.

Assinar

PANDEMIA E SOCIEDADE – ESTATÍSTICAS E POLÍTICA

O SARS-CoV-2, vírus que causa a pandemia por COVID-19 (a doença que provoca em cada infectado), tem estado no centro das atenções a nível global. Tema que abarca múltiplas esferas (médica, de saúde pública, económica, cultural, geopolítica), é objecto de escrutínio permanente, contabilizando-se casos, desfechos fatais e também recuperações, números lidos através de modelos de análise estatística em que se projectam em modo prospectivo o impacto provável em cada local, através do conhecimento que se vai tendo dos casos alheios.

OS VERMES ALIMENTAM-SE DE CADÁVERES

O helminto* que desgoverna o Brasil cometeu um pronunciamento inacreditável. Na contramão da ciência, da OMS (Organização Mundial de Saúde), das boas medidas dos governadores e de todos os países sérios do mundo, o helminto falante ou o “helminto quando falo”, voltou a dizer que o COVID-19 não passa de uma “gripezinha” e que as pessoas deveriam abandonar os cuidados do isolamento social, que as escolas deveriam ser reabertas, bem como os centros comerciais, restaurantes etc. Para ele, tudo isso não passa de histeria alimentada, claro, pela imprensa. E que o problema da Itália é ter muitos velhos e um inverno rigoroso. Nós, jovens tropicais, podemos ficar tranquilos.

PARADOXOS DA PANDEMIA: INTERNET E TRABALHO À DISTÂNCIA

Um paradoxo se impõe nas nossas vidas por força do novo coronavírus (o SARS-CoV-2) e da doença que alastra (COVID-19): precisamos de estar isolados e, simultaneamente, mais unidos. Para contornar este paradoxo surgiu uma primeira resposta de base tecnológica - o teletrabalho - onde os recursos cibernéticos são assumidos como instrumento essencial em muitas actividades (nas áreas administrativas, educativas, de gestão e comunicação, entre outras).

AS SANÇÕES COMO SENTENÇAS DE MORTE

Os governos de oito países sob sanções ilegais dos Estados Unidos dirigiram-se a várias instâncias internacionais, entre elas o secretário-geral da ONU, advertindo que esses bloqueios estão a impedir os seus povos de combater eficazmente a pandemia de coronavírus (COVID-19).

OS PROFETAS DO VÍRUS

No dia 18 de Outubro de 2019, dezena e meia de tecnocratas de luxo ao serviço das mais altas esferas do regime neoliberal globalista reuniram-se num hotel de Nova York para realizar “um exercício pandémico de alto nível” designado Event 201; consistiu na “simulação de um surto de um novo coronavírus” de âmbito mundial no qual, “à medida que os casos e mortes se avolumam, as consequências tornam-se cada vez mais graves” devido “ao crescimento exponencial semana a semana”. Ninguém ouvira falar ainda de qualquer caso de infecção: estávamos a 20 dias de o jornal britânico Guardian noticiar o aparecimento na China de uma nova doença respiratória provocada – soube-se só algumas semanas depois – por um novo coronavírus. Os dons proféticos dos expoentes do neoliberalismo são, sem dúvida, admiráveis.

ASSANGE CORRE RISCO DE CONTAMINAÇÃO

A juíza que está a julgar Julian Assange em Londres recusou o seu pedido de libertação sob fiança, apresentado como uma tentativa para garantir mais protecção perante a pandemia de COVID-19.

A GRITANTE INUTILIDADE DA UNIÃO EUROPEIA

A nova presidente da Comissão Europeia conseguiu ser nomeada pelos Estados membros mas acumulam-se os indícios de que a sua escolha foi uma verdadeira gaffe dos federalistas europeus; e agora fica claro que Bruxelas não tem qualquer plano de contingência para a pandemia de coronavírus (COVID-19).

O CORONAVÍRUS, O HUMANISMO E A GANÂNCIA

Bill Gates, multimilionário dono da Microsoft, formulou em 2015 uma pergunta: “estamos preparados para uma pandemia de gripe?” A questão colocada levou à criação do “Índice de Segurança Global da Saúde” (GHS). Gates, já em 2015, previa as duas possibilidades em discussão acerca da origem desta (futura) pandemia: causas naturais ou bioterrorismo. O índice GHS, publicado em 2019, antecedendo em pouco o surgimento do COVID-19, falhou contudo na antecipação do grau de competência que cada nação hoje demonstra possuir perante a crise do coronavírus.

MISSÃO RUSSA DE APOIO CHEGOU A ITÁLIA

Mais de uma dezenas de aviões militares russos chegaram a Itália na segunda-feira, 23 de Março, transportando equipamento médico e cerca de uma centena de especialistas para ajudarem a combater a tragédia do coronavírus no país.

BOMBARDEIROS NUCLEARES DOS EUA COLOCADOS NAS LAJES

Em plena pandemia de coronavírus, os Estados Unidos colocaram um número indeterminado dos mais modernos bombardeiros estratégicos “invisíveis” para ataques nucleares, os B-2 Spirit, na Base das Lajes, nos Açores. Os meios de agressão irão realizar “voos de treino” e de “integração no teatro de operações” europeu e estão em solo português desde 9 de Março, informa o Comando Europeu dos Estados Unidos (EUCOM). Quer isto dizer que o Pentágono reforçou a guerra aérea na Europa com os meios mais sofisticados enquanto anunciava uma redução indeterminada do número de soldados envolvidos nos jogos de guerra Defender Europe 20.

A PANDEMIA, A ESTRATÉGIA IMPERIALISTA E A DEMOCRACIA

A pandemia está declarada, dando origem a algum pânico. As consequências do coronavírus dominam as atenções e preocupações de todos... Ou quase todos, primando alguns pela indiferença e pela irresponsabilidade, na senda do negacionismo.

CHINA SEM NOVOS CASOS DE COVID-19

A China não registou qualquer novo caso de novo coronavírus (COVID-19) doméstico na quarta-feira, dia 18 de Março, o que acontece pela primeira vez desde o início do surto, em Dezembro de 2019.

ASSINANTES SOLIDÁRIOS

O reforço da Informação Independente como antídoto para a propaganda global.
Bastam 50 cêntimos, o preço de um café, 1 euro, 5 euros, 10 euros…

saber mais
RENOVAÇÃO DE ASSINATURAS

Estimado Assinante,

Se a sua assinatura está prestes a expirar e desejar renová-la deverá proceder como anteriormente: escolher a periodicidade e a forma de pagamento.
Pode igualmente aderir à nossa acção de "assinatura solidária", contribuindo assim para reforço dos conteúdos de O Lado Oculto e assegurando a sua continuidade.

Grato pelo seu apoio
O Colectivo Redactorial

fechar
goto top