O Lado Oculto é uma publicação livre e independente. As opiniões manifestadas pelos colaboradores não vinculam os membros do Colectivo Redactorial, entidade que define a linha informativa.

POMPEO, OS F-35 E A CAÇA AOS INFIÉIS

A venda de caças F-35 esteve na ementa da viagem a Itália do secretário de Estado norte-americano, Michael Pompeo, ainda que o assunto não conste da lista oficial. O mesmo aconteceu com a deslocação ao Vaticano: não teve nada a ver com questões teológicas, mas sim com a tentativa de mobilizar a Santa Sé contra a China, Cuba, o Irão e a Síria.

ESCLAVAGISMO PORTUGUÊS E RESISTÊNCIA

A História oficial tem envolvido o esclavagismo português numa série de mitos de embalar como os humanistas, religiosos, épicos e civilizacionais. A História real desmonta-os a conta-nos histórias revoltantes.

TORTURA AFECTA SAÚDE DOS “CINCO OLHOS”

A CIA deixou de ter acesso automático às informações obtidas pelos serviços secretos da Nova Zelândia. As autoridades deste país estabeleceram um conjunto de “boas práticas” obrigatórias para tentar evitar o uso desses dados pela parte norte-americana em actividades de tortura e outras violações dos direitos humanos. Ensombram-se assim os horizontes da cooperação dos chamados “Cinco Olhos”, o conjunto dos serviços de espionagem anglo-saxónicos – Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, Austrália e Nova Zelândia – e que tem um alcance efectivamente global.

CAXEMIRA, O DRAMA DE UMA NOVA PALESTINA

Em 5 de Agosto, o ministro do Interior da Índia, Amit Shah, apresentou no Parlamento indiano o chamado projecto de Lei de Reorganização de Jammu e Caxemira. O documento divide este Estado indiano em duas partes: o Território da União de Ladakh e o Território da União de Jammu e Caxemira. A Assembleia Legislativa do Estado foi suspensa. Os seus eleitos foram colocados em prisão domiciliária. A imprensa foi amordaçada, os protestos foram reprimidos violentamente e as redes sociais desactivadas.

O CAPITÃO, A TORTURA E O SADISMO

Um sádico pajeado pelos generais, pela Bolsa de Valores e pelos grandes patrões. Roberto Amaral, ex-ministro brasileiro, reflecte sobre seis meses de presidência de Bolsonaro, capitão que brinca com a tortura

A ARMA DAS SANÇÕES: GUERRA, TORTURA, MORTE LENTA

Depois de se ter retirado unilateralmente do acordo nuclear com o Irão no ano passado, a Casa Branca anunciou em Abril que o seu objectivo é “levar as exportações iranianas a zero”. Para tentar que isso aconteça, Washington deixou de permitir que países como a Índia, a China, o Japão, a Turquia e a Coreia do Sul importem petróleo iraniano: os Estados Unidos ditam a países soberanos com quem podem negociar.

BRUXELAS NO TPI: UM TESTE À IMPUNIDADE REINANTE

Juristas do Tribunal Penal Internacional (TPI) apresentaram à procuradora-geral um processo contra a União Europeia por "um ataque letal organizado contra populações civis" a propósito da política adoptada para "conter" os refugiados com origem na Líbia. Os juristas falam em 14 mil mortos e mais 40 mil pessoas expostas a "crimes contra a humanidade". Tem a palavra o tribunal. Terá coragem de ir até ao fim no apuramento de responsabilidades?

UNIÃO EUROPEIA LEVADA AO TRIBUNAL DE HAIA

Um processo apresentado no Tribunal Penal Internacional (TPI) de Haia acusa a União Europeia da morte de pelo menos 14 mil refugiados e de ser responsável por 40 mil vítimas de "crimes contra a humanidade".

RELATÓRIO DA ONU: ASSANGE É VÍTIMA DE “TORTURA PSICOLÓGICA”

O relator especial da ONU sobre a tortura, Nils Melzer, condenou os Estados Unidos, o Reino Unido, a Suécia e o Equador por exporem “deliberadamente” Julian Assange, fundador do WikiLeaks, a “anos de tratamento ou punição cruel, desumano ou degradante”, um processo que apenas pode qualificar-se como “tortura psicológica”.

ATÉ AO ÚLTIMO DOS PALESTINIANOS…

O que está em curso há mais de setenta anos contra o povo palestiniano é um genocídio. Bárbaro. Impune. Ignorado. Branqueado por uma “comunidade internacional” que repudia o próprio direito pelo qual deveria guiar-se; e por uma comunicação social vesga e totalitária que tomou conscientemente o partido dos genocidas, pelo que chega ao comportamento perverso de acusar as vítimas de práticas terroristas.

O LONGO DEDO DA CIA NAS ARMAS “HUMANITÁRIAS”

Responsáveis pelo avião detectado fazendo contrabando de armas para a Venezuela têm antecedentes de colaboração com a CIA em operações clandestinas e de "ajuda humanitária".

FBI E CIA APERFEIÇOAM AS TÉCNICAS DE TORTURA

Agências de espionagem norte-americanas abriram concurso para "melhorar as técnicas de interrogatório", enquanto prosseguem a busca do "soro da verdade".

Iniciar sessão

Recuperar password

goto top