O Lado Oculto é uma publicação livre e independente. As opiniões manifestadas pelos colaboradores não vinculam os membros do Colectivo Redactorial, entidade que define a linha informativa.

O REGRESSO DO MILITARISMO ALEMÃO

Há poucos anos ainda, um presidente federal alemão foi obrigado a demitir-se por defender a afirmação dos interesses alemães através da guerra. Hoje, essa política militarista é promovida pela ministra da Defesa e candidata a chanceler, Annegret Kramp-Karrenbauer (CDU), sem que nada lhe aconteça. A ministra, note-se, sucede no cargo à nova presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, para quem “a Europa deve aprender a utilizar a linguagem da força”. A Alemanha imperial, agora no quadro da NATO e da União Europeia, retoma o seu caminho.

O RACISMO E OS PROGRAMAS ELEITORAIS

Uma leitura interpretada de programas eleitorais. Uma opinião para um debate de problemas enraizados nas nossas sociedades, como o racismo.

URSULA VON DER LEYEN: ODEIA A RÚSSIA, ADORA A NATO, AMA WASHINGTON

Não se candidatou a qualquer cargo, deu provas de incompetência e pouca transparência à cabeça do Ministério alemão da Defesa, tornara-se um embaraço para os círculos governantes alemães - e surge agora, pela calada da noite, como presidente da Comissão Europeia. Ursula Gertrud von der Layen vai substituir Jean-Claude Juncker; incompetente sucede a incompetente. A von der Leyen, porém, reconhecem-se as características essenciais para chegar ao topo da burocracia da União Europeia: odeia a Rússia, adora a NATO, ama Washington.

UNIÃO DESUNIDA E ALHEADA

O instantâneo da União Europeia obtido pelas eleições para o Parlamento Europeu é o de uma entidade cada vez mais desunida e desafinada, incapaz de cativar metade dos eleitores, chocando o ovo da serpente nazifascista e onde os fundamentos do próprio poder, tal como tem existido, estão a ser seriamente corroídos. Uma caricatura de democracia.

BERLIM DIZ A BRUXELAS QUE NÃO TEM A VER COM NORD STREAM 2

A Comissão Europeia, fazendo a vontade a Washington, quis acabar com o gasoduto Nord Stream 2. A Alemanha disse-lhe para tirar daí o sentido e defendeu o negócio com a Rússia.

VENTOS NEONAZIS SOPRAM FORTES NA ALEMANHA

A crise envolvendo o chefe dos serviços de espionagem alemães destapou a inquietante realidade que é o reforço do neonazismo alastrando através do país.

COMO A ALEMANHA DOMINA A UNIÃO EUROPEIA

Manfred Weber, um bávaro que chefia a direita europarlamentar, prepara-se para suceder ao germanófilo Jean-Claude Juncker na presidência da Comissão Europeia. A germanização da União Europeia avança.

Iniciar sessão

Recuperar password

goto top