O Lado Oculto é uma publicação livre e independente. As opiniões manifestadas pelos colaboradores não vinculam os membros do Colectivo Redactorial, entidade que define a linha informativa.

QUANDO O CONE SUL É ARRASTADO CONTRA O IRÃO

Os Estados Unidos arrastam os países do Cone Sul da América para o conflito contra o Irão a pretexto de um atentado de há 25 anos de que se desconhecem os autores

WASHINGTON FAZ GUERRA À SÍRIA “PARA DEFENDER ISRAEL”

Três quartos dos membros do Congresso dos Estados Unidos e dos dois partidos escreveram uma carta ao presidente revelando o que toda a gente calcula mas Washington não ousa admitir: que mantém as tropas na Síria e o projecto de desmantelamento deste país para favorecer os interesses de Israel. Elaborada com o intuito de fornecer ao presidente elementos para fazer avançar uma estratégia clara para a Síria, dir-se-á que a carta foi escrita por dirigentes e lobistas de Israel e apenas assinada e enviada pelos congressistas. De acordo com o conteúdo da missiva, a segurança de Israel parece sobrepor-se aos interesses nacionais dos Estados Unidos.

ARÁBIA SAUDITA “ADIVINHOU” ATENTADOS NO SRI LANKA

A Arábia Saudita preveniu o pessoal da sua embaixada no Sri Lanka para não se aproximar de igrejas cristãs durante a Páscoa. Riade "adivinhou" os atentados terroristas

WASHINGTON FABRICA PRETEXTO PARA ATACAR O IRÃO

Os Estados Unidos colocaram o porta-aviões Abraham Lincoln e o respectivo grupo de combate na área de intervenção do Médio Oriente. John Bolton, o fascista que chefia o Conselho Nacional de Segurança, explicou esse movimento de uma forma suficientemente vaga para nela caber um pretexto, por mais absurdo que seja, para atacar militarmente o Irão. Em causa estão, para Bolton, actos atribuíveis não apenas a tropas regulares do Irão, à Guarda Revolucionária ou ainda a qualquer milícia xiita do Líbano ao Iémen. A equipa de sociopatas da administração Trump está cada vez mais à solta e sem limites.

EUA E ISRAEL PLANEIAM GUERRA CIVIL NO LÍBANO

Israel e os Estados Unidos têm projectos para desencadear uma guerra civil no Líbano que conduza ao desmantelamento do Hezbollah. O plano já chegou às mãos do presidente libanês

LÍBANO RESISTE À INVESTIDA COLONIAL DE POMPEO

O secretário de Estado norte-americano, Michael Pompeo, foi a Beirute fazer exigências ao Líbano para proveito de Israel; a diligência colonial não foi bem sucedida

EUA E ISRAEL PREPARAM GUERRA NOS MONTES GOLÃ

Os Montes Golã, ocupados por Israel à Síria, são cenário de uma guerra anunciada e que terá também o Irão no horizonte. Os Estados Unidos preparam-se para reconhecer a anexação do território por Israel, sobretudo devido à existência já comprovada de importantes reservas de petróleo que Washington e Telavive acordaram explorar em consórcio. A anexação, além de violar o direito internacional, poderá ser o detonador de nova fase da guerra contra a Síria, que os Estados Unidos e Israel desejarão estender contra o Irão e o Hezbollah libanês.

IRÃO É PRETEXTO PARA ATACAR A VENEZUELA

O núcleo de falcões que gere a política externa dos Estados Unidos associa o Médio Oriente à Venezuela para ampliarem os pretextos de guerra

MANJIB: O IMPÉRIO DEVORA OS SEUS PRÓPRIOS SOLDADOS

Em plena polémica sobre a retirada das tropas norte-americanas da Síria, contra a qual se pronunciam desde os democratas a próximos de Trump, eis que um atentado "do Estado Islâmico" mata quatro soldados norte-americanos. Foi em Manjib, Síria, onde existe uma base militar norte-americana, além de ser uma região controlada por milícias curdas protegidas dos Estados Unidos e contrárias à retirada. Um atentado "conveniente", mais um numa guerra que está a servir de laboratório de operações "false flag", de bandeira falsa.

ISRAEL ESCUDA-SE EM AVIÕES CIVIS PARA ATACAR A SÍRIA

No dia de Natal, seis caças israelitas protegeram-se atrás de voos civis de passageiros para atacar os arredores de Damasco, capital síria. O acto de agressão, que viola normas elementares do Direito Internacional, não mereceu, até agora qualquer palavra de qualquer órgão da ONU, incluindo secretário-geral, e da União Europeia. O acto evidencia duas realidades: Israel sabia que a Síria não ia fazer perigar os aviões de passageiros; o sionismo recorre a todos os meios desumanos para tentar driblar a zona de exclusão aérea instalada para proteger a Síria da agressão internacional.

AS FALÁCIAS TRÁGICAS DA GUERRA E DO TERRORISMO

O segredo para combater o terrorismo não é enviar mais tropas fingir que o combatem; é deixar de financiá-lo e armá-lo.

CHOCAM-SE OVOS DA SERPENTE NO URUGUAI

Também no Uruguai começam subir de tom as ameaças fascistas, negando que tenha havido ditadura fascista no país

Iniciar sessão

Recuperar password

goto top