O Lado Oculto é uma publicação livre e independente. As opiniões manifestadas pelos colaboradores não vinculam os membros do Colectivo Redactorial, entidade que define a linha informativa.

CHOQUE DE TITÃS NO “CORAÇÃO DA TERRA”

O futuro do planeta nos próximos vinte a trinta anos está profundamente associado ao processo de integração da Eurásia, que tem como os três pilares essenciais a China, a Rússia e o Irão. Contra esta integração batem-se empenhadamente os Estados Unidos, com base na sua doutrina “Indo-Pacífico” e procurando adaptar a NATO a esta estratégia fazendo avançar a aliança para espaços asiáticos. Isso ficou claro na última cimeira da NATO através das decisões de reforçar a agressividade contra a Rússia, conter a China e militarizar o espaço. A que se somam os esforços incessantes para mudar o regime no Irão. Os dados estão lançados: de um lado as estratégias convergentes da Iniciativa Cintura e Estrada da China e da Grande Eurásia, da Rússia; do outro o Império globalista, em luta existencial pelo seu domínio. Segue-se uma reflexão sobre o ponto da situação daquilo que o autor qualificou como “a batalha das eras”, o choque de titãs entre a unipolaridade globalista e a multipolaridade.

DE COMO ATACAR A CHINA ATRAVÉS DO IRÃO

Independentemente das questões propriamente iranianas, os Estados Unidos estão inquietos com as relações que Teerão mantém com a China. Passo-a-passo, mas progressivamente, Pequim apoia-se no Irão para concretizar na Ásia o seu gigantesco projecto Iniciativa Cintura e Estrada (ICE) ou Nova Rota da Seda.

NATO: MATAR É O MAIOR NEGÓCIO

Outro ângulo de abordagem da recente Cimeira da NATO: o do negócio. A NATO transformou a matança na normalidade vigente e fez disso o grande negócio que torna monstruosos os lucros do complexo militar e industrial que gere os Estados Unidos e comanda o império. E sendo essa matança “o maior negócio do Ocidente”, como escreve o analista geopolítico Peter Koenig, todos os argumentos são necessários para justificar a existência de uma aliança que, em boa verdade, não tem razões para existir – além de ser antidemocrática. Por isso, os “inimigos” são inventados para que o chorudo negócio da morte não morra.

CONHEÇA A ESTRATÉGIA PARA ABATER A RÚSSIA

Uma das principais instituições de conspiração de Washington explica a estratégia sistemática para abater a Rússia com recursos e riscos a ser pagos, em grande medida, pelos europeus.

TELEFONEMA DE WASHINGTON FEZ AVANÇAR GUAIDÓ

O vice-presidente norte-americano, Michael Pence, telefonou a Juan Guaidó e disse-lhe para se intitular "presidente da Venezuela". Para "restaurar a democracia"...

PENTÁGONO COM ORÇAMENTO MONSTRUOSO

O Orçamento do Pentágono para 2019 cresce 11,5% em relação ao de 2018, para 716 mil milhões de dólares, triplicando as despesas militares conjuntas da Rússia e da China. Baptizada com o nome de John McCain, um dos padrinhos do apoio ao terrorismo, a lei do orçamento militar dos Estados Unidos tem, por outro lado, traços da guerra civil que se trava no interior do globalismo capitalista.

Iniciar sessão

Recuperar password

goto top