O Lado Oculto é uma publicação livre e independente. As opiniões manifestadas pelos colaboradores não vinculam os membros do Colectivo Redactorial, entidade que define a linha informativa.

OS FASCISMOS “BONS” E “MAUS” NA SAGA DO IMPEACHMENT

O impeachment contra Donald Trump faz correr muita tinta e preenche horas e horas das emissões de televisão. E, no entanto, por obra e graça de quem ataca e quem defende, democratas, republicanos ou antes pelo contrário, o processo é uma refrega de baixa política sobre interesses de castas que tem como pretexto o envolvimento imperial de Washington na Ucrânia. Os depoimentos são obras de ficção, deliberadamente afastados do nó do problema ucraniano. Se fossem analisados à luz dos comportamentos norte-americanos reais e da situação no terreno nenhum dos envolvidos, fosse de que lado fosse, escaparia a um higiénico impeachment.

O EIXO FASCISTA ESTADOS UNIDOS - UCRÂNIA

Batalhões militares, grupos paramilitares e gangs de choque neonazis assumiram efectivamente o poder na Ucrânia - nos quartéis, nas ruas e nas instâncias políticas -, mantendo o governo sob ameaça permanente de demissão no caso de não aplicar as medidas que exigem. O território ucraniano tornou-se um lugar de concentração, doutrinação e treino de grupos fascistas de todo o mundo, sobretudo da Europa, com luz verde dos Estados Unidos, que fornecem armas e instrutores militares. O longo eixo fascistas estende-se aos supremacistas brancos norte-americanos, que recebem treino da estrutura nazi do Batalhão Azov, a mais poderosa organização político-militar da Ucrânia depois do golpe de Estado "democrático" apoiado pela União Europeia.

Iniciar sessão

Recuperar password

goto top