O Lado Oculto é uma publicação livre e independente. As opiniões manifestadas pelos colaboradores não vinculam os membros do Colectivo Redactorial, entidade que define a linha informativa.

PENTÁGONO REDIFINE OCUPAÇÃO MILITAR DA SÍRIA

O Pentágono e as agências de espionagem estão a incrementar maneiras de manter a ocupação militar na Síria mesmo com a retirada de operacionais.

PALESTINA: NASCE ALTERNATIVA À FATAH E AO HAMAS

Já existe na Palestina - territórios e diáspora - uma alternativa política à hegemonia paralisante da responsabilidade da Fatah e do Hamas. A Alternativa Democrática Palestiniana, juntando algumas das mais históricas e organizações de resistência como a FDLP, a FPLP e o PPP, surge para quebrar o domínio bipartidário e ultrapassar as divisões internas entre as facções até agora dominantes. Reconquistar a independência da Resistência Palestiniana em relação a Israel e no quadro do mundo árabe é outro dos objectivos da nova coligação, que vem reforçar a organização popular contra a ocupação.

HEBRON: O SIONISMO ANTI-SEMITA EM CARNE VIVA

História da vida quotidiana de uma família palestiniana em Hebron, vítima dos vizinhos colonos israelitas e das tropas de ocupação

GOVERNO DE ISRAEL É XENÓFOBO E ANTI-SEMITA

Anti-semitismo é "ódio contra os judeus", reza uma definição que agora foi assumida pela União Europeia. Uma definição que é xenófoba porque marginaliza as formas de ódio contra outros povos semitas, por exemplo os árabes. A versão assumida pelos ministros da União, e que pode servir de base para criminalizar "actos de anti-semitismo", funciona antes como barreira às críticas a Israel, cujo governo tem ele próprio um comportamento anti-semita, xenófobo e racista em relação aos árabes, principalmente os palestinianos.

GAZA, SOLUÇÃO FINAL

Em Gaza há um povo em agonia que resiste ainda à selvajaria sionista, que avança rumo ao extermínio, à solução final. É isso que se percebe nas palavras de Benjamin Netanyahu proferidas em Paris na designada "Cimeira da Paz": "não há solução diplomática para Gaza". Perante um mundo mudo e quedo, o retinto fascismo sionista exige agora, através de uma "crise governamental", que o primeiro ministro vá até ao fim sem mais delongas. E o mundo continua a assistir, imóvel como um penedo.

PALESTINIANOS REFÉNS DO HAMAS E DE RAMALLAH

Israel prepara uma nova ofensiva contra Gaza enquanto se aprofunda a divisão entre o Hamas e a Autoridade Palestiniana, em prejuízo de todos os palestinianos

CHINA VAI GERIR OS PORTOS ISRAELITAS

Uma empresa pública chinesa adquiriu a concessão da exploração dos dois maiores portos israelitas, que representam 90% do movimento portuário do país. Uma alteração regional profunda

TRUMP RELANÇA GUERRA CONTRA A SÍRIA (E A RÚSSIA)

Jogo aberto, sem eufemismos nem exercícios semânticos. O discurso do presidente dos Estados Unidos na Assembleia Geral da ONU regressou àquela que é a estratégia de sempre do Pentágono, pelo menos há dez anos: derrubar o governo da Síria, apear "o carniceiro de Damasco" - parafraseando Trump. Nada de "revoltas populares", ou "primaveras árabes" ou inexistentes distinções entre terroristas "moderados" e "radicais". Guerra de agressão para mudar um regime e fazer com que a Síria siga o caminho do Iraque ou da Líbia. Nada mais. Porém, neste caso, procurar consumar o objectivo significa entrar em confronto com a Rússia. Estaremos então perante uma situação de guerra com amplitude e consequências incalculáveis. Agora ficou claro: os países que insistirem em manter-se associados a Washington na chamada "coligação internacional" já sabem ao que vão.

“ACORDO DO SÉCULO” OU CRIME DO SÉCULO?

Acordo do século? Não: crime do século que pretende eternizar uma limpeza étnica. Conheça pormenores deste exemplo de desprezo pelos direitos humanos e a ONU.

Mais notícias...

Iniciar sessão

Recuperar password

goto top