O Lado Oculto é uma publicação livre e independente. As opiniões manifestadas pelos colaboradores não vinculam os membros do Colectivo Redactorial, entidade que define a linha informativa.

A EUROPA TORNA-SE REFÉM NUCLEAR DE WASHINGTON

A nova doutrina militar dos Estados Unidos torna a Europa definitivamente refém da política nuclear de Washington, que agora encara a utilização de bombas desse tipo em guerras convencionais

A GUERRA CONTRA O IRÃO ESTÁ EM MOVIMENTO

Segundo as mais fresquinhas informações vindas directamente das águas tépidas do Golfo de Omã, a marinha dos Estados Unidos descobriu fragmentos de minas que há uma semana terão danificado dois petroleiros que estavam de passagem pela região. E segundo as inscrições nelas registadas, agora sim não há dúvida de que o autor da maldade foi o Irão, há que castigá-lo. Razão tinham o presidente Trump e os seus guardas pretorianos Bolton e Pompeo, que juravam desde o primeiro momento ter pressentido as “impressões digitais” de Teerão no incidente. Será assim?

MAIS TROPAS AMERICANAS PARA O MÉDIO ORIENTE

Os Estados Unidos decidiram enviar um reforço de mil efectivos de tropas para o Médio Oriente com o objectivo de “responder aos recentes ataques do Irão”, segundo o secretário da Defesa em funções, Patrick Shanahan. Entretanto correm informações de que o Pentágono prepara “bombardeamentos tácticos massivos” contra alvos iranianos, possivelmente locais da sua indústria nuclear civil.

RAZÕES DE WASHINGTON PARA O GOLPE NO BRASIL

A transcrição dos diálogos da conspiração confirmam o papel determinante dos Estados Unidos no golpe de Estado no Brasil. Veja algumas das razões que fazem mover Washington

GUERRA CONTRA A CHINA TEM DIMENSÃO MUNDIAL

A guerra comercial lançada pela admistração Trump para tentar evitar que a China se torne a primeira economia do mundo ameaça lançar o caos na economia mundial.

IDEIA DAS “SABOTAGENS IRANIANAS” JÁ TEM 10 ANOS

Os "incidentes" com petroleiros no Médio Oriente sucedem-se. Tal como se sucedem as acusações proferidas pelos mais altos responsáveis norte-americanos contra o Irão, sem exibirem qualquer prova do que dizem e ignorando as veementes negativas de Teerão. Escutando os tambores de guerra norte-americanos contra o Irão, já não surpreende que aconteçam coisas estranhas e pouco explicadas como os "incidentes" deste tipo. Tanto mais que já há 10 anos um poderoso think tank norte-americano, a Brookings Institution", teorizava sobre a utilidade das "provocações iranianas", em relação às quais, aliás, Teerão era "muito reservado". Isto é, não "colabora" muito.

CHINA E RÚSSIA AGREGAM OS SEUS PROJECTOS INTERNACIONAIS

A Rússia e a China começaram a integrar os seus grandes projectos internacionais: Partenariado da Eurásia Alargada e Nova Rota da Seda. Uma iniciativa com grande peso global

BILDERBERG, O TERRORISMO E OS COMPLOTS

A conspiração de Bilderberg deste ano já se cumpriu e passou à história clandestina dos conclaves. De que fazem parte, por exemplo, os antecedentes de atentados terroristas em Itália.

TRUMP, OS AGRICULTORES, A CHINA E A SOJA

Nas várias frentes de guerra lançadas por Trump contra a China foi envolvido o comércio de soja. Para já, quem está a pagar a maior factura são os agricultores norte-americanos e os Estados cujas economias dependem da cultura deste produto.

“ACORDO DO SÉCULO” IMPÕE A EXTINÇÃO DOS PALESTINIANOS

A compra da naturalização dos refugiados palestinianos com muito dinheiro oferecido aos países de acolhimento, mirabolantes trocas de pedaços de territórios continentais e insulares, projectos industriais e tecnológicos de encher o olho e ainda a transferência de populações integram o pacote económico do chamado “Acordo do Século” através do qual Trump e Netanyahu pretendem “resolver” o problema central do Médio Oriente – a questão palestiniana. Em termos práticos, trata-se de erradicar a nacionalidade palestiniana, isto é, os palestinianos. Uma forma de “solução final”.

GUERRA DO IMPÉRIO À HUAWEI OU O TIRO PELA CULATRA

Trump mobilizou a economia norte-americana na guerra contra a empresa chinesa Huawei mas o tiro pode sair-lhe pela culatra. Tudo por falta de competência e competitividade.

DESPEDIMENTOS EM MASSA ANUNCIAM RECESSÃO

Sete mil na Ford, quatro mil na Nestlé... Despedimentos em massa sucedem-se nos Estados Unidos nas grandes e pequenas empresas. Onde "tudo vai bem" já desponta a recessão

Mais notícias...

Iniciar sessão

Recuperar password

goto top