O LADO OCULTO - Jornal Digital de Informação Internacional | Director: José Goulão

O Lado Oculto é uma publicação livre e independente. As opiniões manifestadas pelos colaboradores não vinculam os membros do Colectivo Redactorial, entidade que define a linha informativa.

Assinar

CHINA ADMITE QUE COVID-19 CHEGOU DOS ESTADOS UNIDOS

Zhao Lijian, porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da China, admitiu na sua conta Twitter que pode ter sido “o Exército dos Estados Unidos a trazer o surto epidémico de COVID-19” para a cidade de Wuhan.

GRUPO ASSOCIADO À TORTURA “PROTEGE” UNIÃO EUROPEIA

Guardas embuçados do grupo transnacional de segurança G4S podem ser vistos de novo desempenhando funções junto à entrada do Parlamento Europeu em Bruxelas cerca de dez anos depois de a empresa ter sido afastada devido ao seu longo historial de violações de direitos humanos, incluindo tortura. A G4S presta igualmente serviços à Comissão Europeia tanto na capital belga como em representações através do mundo.

WASHINGTON PEDE À NATO QUE APOIE TERRORISTAS NA SÍRIA

O chamado “enviado especial” dos Estados Unidos para a guerra contra a Síria, James Jeffrey, pediu a vários países da NATO para darem maior “ajuda directa” à Turquia na invasão militar efectuada em território sírio para socorrer as forças terroristas da al-Qaida. Segundo Jeffrey, Washington pretende que outras nações “façam mais” no contexto do “conflito sírio”.

ESTADOS UNIDOS OCUPAM ILHA IEMENITA

Tropas dos Estados Unidos ocuparam a ilha de Socotra, no Iémen, juntaram-se ao contingente militar dos Emirados Árabes Unidos ali presente e começaram a instalar sistemas de defesa anti-aérea. O movimento ocorre à revelia do Congresso norte-americano e do próprio “governo” iemenita que Washington reconhece, tutelado pela Arábia Saudita.

GUERRA DAS MÁSCARAS ENTRE ALEMANHA E ÁUSTRIA

A Áustria reagiu com azedume ao facto de a Alemanha ter bloqueado a exportação de máscaras protectoras contra o coronavírus. A Suíça pronunciou-se também no mesmo sentido.

REUNIÃO DA NATO COM GENERAIS INFECTADOS

Um general e parte da guarnição norte-americana da base militar de Wiesbaden, na Alemanha, entrou de quarentena depois de uma reunião de alto nível da NATO em que participaram dois generais infectados com coronavírus.

ISRAEL: O NÓ CEGO QUE AMARRA O SIONISMO

Supõe-se que as eleições se realizam para resolver problemas, reordenar o governo, adoptar novas políticas, mudar as pessoas que dirigem as instituições. Mas quantas eleições terá Israel de realizar ainda antes de perceber que não conseguirá fazer nada disso porque é um país amarrado por um laço constitucional inamovível?

NOVA ENCENAÇÃO DE “ATENTADO” QUÍMICO

Membros do Exército Árabe Sírio encontraram materiais nas imediações da cidade de Saraqib, na província de Idleb, provando que grupos filiados na al-Qaida preparavam uma nova encenação de atentado químico.

O MUNDO EM ESTADO DE CHOQUE

Os centros de decisão políticos, económicos e financeiros à escala global parecem ter entrado em estado de choque devido aos efeitos conjugados de uma lentidão da economia que vem de trás e da expansão contínua da epidemia de coronavírus (COVID-19), a que se juntou, nas últimas horas, uma queda a pique do preço do petróleo e das principais bolsas de valores.

MENOS CORONAVÍRUS NA CHINA

A China registou nas últimas 24 horas 40 novos casos de coronavírus e a morte de 22 infectados, números que confirmam a travagem de propagação do vírus que se tem registado nos últimos dias.

TURQUIA E UE IGUAIS NO ÓDIO AOS REFUGIADOS

Turquia e União Europeia continuam a disputar um desumano jogo de ping-pong usando os refugiados provocados por guerras apoiadas tanto por Ancara como por Bruxelas. Outra vítima das circunstâncias é a Grécia, abandonada à sua sorte de ser obrigada a conjugar a austeridade, as punições financeiras internacionais e o facto de ser “armazém” de refugiados que o resto da União se recusa a acolher.

TPI INVESTIGA CRIMES DE GUERRA NO AFEGANISTÃO

A Câmara de Apelo do Tribunal Penal Internacional (TPI), com sede em Haia, autorizou a procuradora-chefe, Fatou Bensouda, a investigar os crimes de guerra cometidos no Afeganistão desde 2003.

fechar
goto top